Área de treinamento do submundo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Área de treinamento do submundo

Mensagem por Hades em Seg 21 Jan 2013, 12:49



Entrando pelos portões do castelo, pouco antes do Jardim de Pérséfone, um local vazio, com armas e armaduras arrumadas de uma forma bela. Para todos os lados o nada predomina, mas uma das fúrias ronda ali por perto, pronta para atender os semideuses. Cassius Bellasco pode ser encontrado ali, as vezes, o garoto costuma estar escrevendo ou pensando, mas sempre se dispõe a ajudar aquele que precisa treinar.

Onde suas aventuras de treinamento serão contra corpos mortos, onde seu instrutor será uma fúria e, caso algum monstro queira treinar com você, não dê mole, mate-o ou morra. Aqui, se seus irmãos estiverem em missão ou no acampamento, você só tem essas opções, ou terás a chance de treinar seus poderes, onde seu poder é maior, mas cuidado, a qualquer momento pode surgir um imprevisto, ou um demônio mesmo.

Você pode usar Cassius como NPC, lembrando que ele é anos mais experiente que você e que já luta a bastante tempo. Se levar isto em consideração, poderá usa-lo e será um ponto a mais para ser avaliado.


Última edição por Hades em Ter 18 Fev 2014, 20:05, editado 2 vez(es)
avatar
Hades

Mensagens : 53

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Área de treinamento do submundo

Mensagem por Arya Dupprat em Ter 22 Jan 2013, 16:19

Adentrei os campos de treinamento e logo uma onda de calor me atingiu, aquele lugar era extremamente quente. Um amontoado de árvores formava uma sombra ameaçadora. Algo me dizia para estar alerta, pois sentia que algo me espreitava na escuridão. Escutei um grunhido e mais do que depressa empunhei a espada.

Respirei fundo, sentia um pouco de medo, porém não poderia demonstrar aquilo para o meu oponente. Avancei um pouco em direção às sombras e com um estalido o enorme cão infernal saltou em minha direção. Desvie por pouco, mas não sem antes receber um aranhão no ombro esquerdo. Pensei nos cães infernais e que, normalmente, eles não me atacavam, no entanto aquele parecia querer meus ossinhos para limpar a sujeira de sua boca putrefata.

Corri em direção ao cão com a espada erguida e tentei golpeá-lo no coração, mas a espada lhe causou apenas um arranhão e sua pata me jogou para longe. Se quisesse vencê-lo teria que ter mais força. Ergui a espada novamente e, segurando com as duas mãos, corri em direção ao cão acertando-lhe o rosto. Este urrou de dor e, agora mais enraivecido, pôs-se a correr em minha direção. Subi o mais rápido que pude em uma árvore, mas a criatura me alcançaria antes que eu pudesse gritar. O cão balançou o tronco da árvore e eu tive que me segurar para não cair. Ele me olhava e babava, peguei a espada e mirei . Fechei os olhos e pulei com a espada apontada no alvo, a espada cravou entre os olhos da criatura. Segurei no cabo da espada para não cair, enquanto o cão se debatia furiosamente até virar um monte de pó. Caí no chão extremamente cansada. Levantei-me e arrastei-me até o castelo.

________________
Atualizado pela Lady Perséfone
avatar
Arya Dupprat
Hades
Hades

Mensagens : 28

Ficha de Personagem
Filiação/Grupo: Filha de Hades
Nível: 5
Inventário:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Área de treinamento do submundo

Mensagem por Arya Dupprat em Ter 22 Jan 2013, 21:34

Apesar de cansada, voltei à arena para treinar mais um pouco. Desta vez com arco e flechas pendurados no ombro que não estava ferido. Afastei-me o máximo possível da parte sombria do campo, não aguentaria outra fera me atacando. Posicionei o arco e corrigi a postura, há tempos que treinava com o arco e estava um tanto enferrujada. Engatilhei a primeira flecha e mirei em uma maçã que pendia no alto de uma árvore, errei! Engatilhei outra flecha, esta, porém, acertou a maçã se desfazendo logo em seguida. Anotação mental: nunca comer as maçãs deste lugar, se as flechas se desfazem eu derreteria, provavelmente.

Continuei atirando flechas seguidas, objetivando alvos cada vez mais distante para aumentar o nível de dificuldade. Na maioria dos alvos eu errava no inicio, mas depois de repetir diversas vezes conseguia acertar. Após a experiência com o cão infernal, percebi que era importante treinar a pontaria, após o fim de tarde cansativo voltei, definitivamente para o castelo.

_______________
Atualizado pela Lady Perséfone
avatar
Arya Dupprat
Hades
Hades

Mensagens : 28

Ficha de Personagem
Filiação/Grupo: Filha de Hades
Nível: 5
Inventário:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Área de treinamento do submundo

Mensagem por Arya Dupprat em Qui 24 Jan 2013, 08:35

Voltei ao campo de treinamento, desta vez com a minha corrente da dor na mochila. Caminhei até as sombras e aos poucos fui me aprofundando por entre as árvores, tentando fazer o mínimo barulho. Escutei o som de passos pesados nas folhas secas, escondi-me atrás de uma árvore e preparei a corrente da dor. Espreitei o que vinha por ali e avistei um Ciclope, assim como o cão infernal, ele parecia diferente dos outros, como se programado para matar.

Na mão direita a espada e na esquerda a corrente, saí das sombras da árvore e ataquei o monstro. Com a surpresa do ataque, consegui acertar um golpe em seu rosto, o que o deixou desnorteado por alguns segundos. Tempo suficiente para acertá-lo com uma das pontas da corrente. O Ciclope gritou de dor, mas conseguiu me jogar para longe.

Eu levantei e girei a corrente, desafiadoramente. O monstro urrou e correu em minha direção e eu o acertei, com a corrente, na cabeça. Deve ter sido muito forte, pois o Ciclope desmaiou no chão. Eu o arrastei, com muuuuita dificuldade (ele precisava fazer uma dieta) para perto do tronco de árvore mais resistente. Amarrei-o com a corrente e logo percebi que ele começava a acordar com caretas de dor. Ou a cabeça ainda estava doendo, ou a corrente estava surtindo o efeito desejado.

O Ciclope gritava e implorava para eu soltá-lo. Aquilo me causava alguma perturbação, mas teria que ser resistente a isso, em uma guerra poderia ser pior. Peguei a espada e enfiei em seu peito bem vagarosamente. O monstro gritou muito mais até que finalmente se desfez em pó. Recolhi a corrente e caminhei para fora do campo.




Seguidores de Hades

"I'm on my way to the promise land.Uau! I'm on the highway to hell"
[/size]

avatar
Arya Dupprat
Hades
Hades

Mensagens : 28

Ficha de Personagem
Filiação/Grupo: Filha de Hades
Nível: 5
Inventário:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Área de treinamento do submundo

Mensagem por Cassius Bellasco em Sab 22 Fev 2014, 10:19

Fúrias de Hades

- Ok... Podem vir! – Falei, calmamente, deixando o sobretudo cair no chão atrás de mim. A armadura ficou exposta, o Escudo de Cerberus às minhas costas e as duas espadas sendo desembainhadas enquanto eu relaxava o pescoço. As três fúrias pararam na minha frente, no chão e sorriram. Eu nunca tinha lutado com elas ainda, meus desafios ficavam cada vez mais chatos aqui no submundo... Às vezes eu só queria ter Arya comigo... Nem Akylli conseguia ocupar o vazio deixado por minha irmã. Girei as duas espadas no punho, encarando com ferocidade as três servas de meu pai. Duas delas avançaram.

Das três, a da esquerda voou para a direita e a da direita para a esquerda, se cruzando na metade do caminho, quando as duas voltavam para o centro, onde eu estava, eu rolei para frente e por baixo delas, escapando de suas garras. Ergui-me  e corri para cima da terceira fúria, que ficou surpresa com minha reação, defendendo golpe da lâmina de ferro estígio com suas garras, em seguida, voando para trás e fugindo do ataque da espada de bronze celestial. Se havia algo que eu treinara durante todos os anos, era a velocidade e a esquiva, além do manuseio de espadas, as fúrias logo deixaram de lado a prepotência e me atacaram com seriedade.

Agora eu voltava a me preocupar com as outras duas, que voltavam furiosas após colidirem uma com a outra. Sim, as fúrias estavam furiosas, algum problema? Uma vinha na frente, voando a uns dois metros acima de mim, ela mudou a rota, descendo em minha direção com velocidade, ela estendeu suas garras no que seria o fim de qualquer semideus comum ou de um dos mais poderosos mortais, porém não o meu fim. Girei a espada de bronze celestial na minha frente, arrancando-lhe as petas e, vendo a velocidade com que ela vinha, sabendo que esta me derrubaria, deixei a espada do metal dos deuses cair no chão ao meu lado, enquanto a de ferro estígio partia para uma estocada que acertou o peito do monstro, que choveu como pó em cima de mim.

Não tive muito tempo para pensar, outra fúria vinha em minha direção, logo atrás daquela. Fui obrigado a saltar para trás, fazendo um movimento durante o salto que, ao tocar os pés no chão, me fez já ter o escudo em mãos. A face de cerberus erguida não fez temor nenhum surgir na face da fúria, mas quando o escudo fez um movimento bruto para a frente, colidindo com a face do monstro, este caiu de costas (ou asas) no chão, não teve tempo para nada antes de sentir uma espada lhe atravessando e fazendo-a virar pó. Agora estava tudo sob controle, nada seria um problema, faltava apenas uma, mas esta não esperava parada a luta, senti uma ardência nas costas, além de um empurrão. Cai sobre o escudo, usando-o para me erguer rapidamente, a fúria cravara suas garras em mim e, não fosse a armadura, não seriam só as brechas que dariam espaço para aquelas garras.

A luta agora virara corpo-a-corpo. A líder das fúrias era melhor que as outras duas, porém ainda era lerda e, não fosse a dor de suas garras, eu já teria vencido-a. Eu bloqueava seus golpes com o escudo, ela se protegia com a asa dela, que possuía algo do mesmo material que minha armadura. Ela costumava voar por cima de mim, às vezes, mudando a luta de posição. Mas logo eu comecei a me concentrar no ambiente, o meu ambiente, quando minas feridas pararam de arder e meu sangue correu mais rápido, fiz um arco superior com a espada, ela usou as asas para se proteger, com o escudo, fiz o mesmo movimento da última vez, acertando-lhe na face e fazendo-a recuar, atordoada, enquanto uma espada lhe feria de baixo para cima, da esquerda para a direita, terminando com a última das três.

Passei da Jardim, adentrando no trono de meu pai, onde estava apenas Perséfone e os dois gêmeos, meu antigo mestre, Thanatos sorriu e assentiu em aprovação. Hipnos, a quem eu estava ajudando constantemente, olhou com uma sobrancelha erguida para Perséfone, que me olhou com desgosto.

- Ainda vivo? Que tédio... – Disse a deusa. – Juro que ainda mato você.

- Perdoe-me, imperatriz. – Eu disse, sorrindo. – Mas não pretendo morrer ainda...

- Oh, deixe de conversa, Perséfone. – Disse o deus do sono. – Todos sabemos que ele já não provoca desagrado em sua alma imortal.

Deixei os três deuses para trás, subindo a escada que me levaria ao meu cômodo, só tive tempo de ouvir um grito de raiva abafado de Perséfone.




Vantagens: • Reflexos Aprimorados • Furtividade • Ambidestria (nível 2)
Desvantagens: • Curioso • Efeito Colateral • Aura Má
[/center]
avatar
Cassius Bellasco
Hades
Hades

Mensagens : 54

Ficha de Personagem
Filiação/Grupo: FIlho de Hades/Seguidor de Hypnos
Nível: 6
Inventário:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Área de treinamento do submundo

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum