Sarah Hills McGarvey

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sarah Hills McGarvey

Mensagem por Sarah Hills McGarvey em Dom 27 Jan 2013, 09:19

Sexo: Feminino

Idade: 13 anos.

Raça: Semideusa.
Destreza: Direito.

Características:
Positivas: Gentileza, paciência.
Negativas Atenção, maturidade, liderança ao extremo.

História:
Sempre fui de uma família rica, milionária. Por isso sempre estudava nas melhores academias dos EUA. Mas minha família estava sempre viajando, então meio que eu quase conseguia fazer amigos em alguma escola. Era difícil me encaixar em algum grupo.
Um dia, meus pais disseram-me que iriam viajar, e voltariam em, no máximo, três semanas. Mas, nunca voltaram. Eu fui criada por meus tios desde então, porém eles não eram ricos, mas também não eram pobres. Eram meio-a-meio. Como não haviam notícias sobre os meus pais, não poderia ser tirado nenhum dinheiro do banco, porque não se sabia se ele estava vivo ou morto. Então fui criado assim por dois anos. Todos os dias, foram bem tediosos. Tanto na escola, quanto em casa, porque ali onde meus tios moravam eu não conhecia ninguém, praticamente. Só meu melhor amigo, John, que ainda sendo meu amigo, era bem estranho, além do mais, ele sempre fora estranho, desde que Sarah conhecia-o. Veja só: sempre quando haviam enchiladas, ele corria muito, e além do mais, seus passos eram estranhos, como se ele estivesse trotando. Ele sempre estava usando calças e uma touca, fato que eu considerava estranho, porque estávamos em pleno verão, calor de mais de 30°C. Eu pedia para tirar pelo menos a touca, mas ele se recusava. John era um garoto normal de 14 anos, um metro e sessenta de altura, magricela, sempre com fome.
No meu quarto, eu guardava uma foto de toda a minha família reunida: meu pai, minha mãe, minha avó, meu avô, meus tios, minhas tias, meus primos, minhas primas, e enfim... eu, com um belo sorriso mascarado no rosto.
Volta às aulas. Chato. Tedioso. Normal, até eu poderia dizer. Mas tudo isso, antes do intervalo entre a quinta e sexta aula. Por que? Saiba. Alguma coisa entrou na sala. Não posso dizer pessoa. Era coisa mesmo.
- Que ótimo - comentei para John - alguma atração do circo da escola?
- Não - respondeu John, sério e apavorado, como se todas as enchiladas do mundo tivessem acabado. - Infelizmente, não.
Parecia que tudo estava normal, porque ninguém, exatamente ninguém, além de eu e John, tinha notado aquele monstrengo gigante de dois metros de altura. Ele usava terno risca-de-giz, estava usando alguma coisa para cobrir os olhos, não sei o quê, e estava de calça cáqui preta e sapatos sociais. Não sem para quê ele se vestiria assim para vir a uma escola, ainda mais que ninguém parecia o notar.
- Mau - falou John - Muito mau.
- Meu Deus - respondi - do que você está falando? Ele não é mau, é?!
- Precisamos correr - John estava em um tom de voz totalmente apavorado.
- O que está acontecendo, pelo amor de Deus?
- Nada. Vai ficar tudo bem. Eu acho.
Corremos em direção a saída, mas aquela coisa me atacou, e me atingiu no nariz.
- Ai. - guinchei.
Meu amigo pegou uma caneta e tentou espetar no monstro que urrou de dor.
- Morra, sua coisa feia - provoquei.
Eu peguei uma cadeira vazia e joguei na cara dele. Acho que só fiz ele ficar mais furioso, mas não. Alguma coisa de cor dourada saía da pele dele, como se fosse sangue.
- Ahn? - perguntei, confusa
Eu peguei minha régua e arremessei na barriga do monstro.
- Ui. - ele gritou, se transformando em pó.
- O que está acontecendo? - perguntei
- Venha, precisamos ir embora. Eles descobriram.
- Eles quem? E ir para onde?
- Te explico no caminho. Vamos!
Pegamos um ônibus e fomos para a terra-do-não-sei-aonde.
- Qual o nome do lugar?
- Acampamento meio-sangue. É, hum, um lugar pra pessoas como você, tipo, especiais.
- O quê? Especiais? Como assim?
- Ah, você tem muito o que aprender. Relaxe um pouco.
Dormi. Quando acordei, estávamos passando por lindos campos de morango. Chegando no lugar, estava escrito Acampamento meio-sangue, o que achei estranho, pois estava escrito em grego antigo, e eu nunca tinha aprendido aquela língua. Cheguei lá, tinham pessoas lutando com espadas, arcos e flechas e tudo o mais.
- Bem-vinda. Aproveite e faça novos amigos.
- O quê?
Mas ele já tinha sumido.


Questionário: (uma resposta só para cada pergunta)

I) Qual desses adjetivos te descreve melhor?
d) Líder.


II) Se um dos seus amigos sumisse, o que você faria?
a) Chamaria mais amigos e lideraria uma busca para encontrá-lo.


III) Nas horas vagas, você gosta de:
a) Devorar livros.

IV) Sobre a sua família:

b) Apesar dos meus problemas familiares, eu dou meu sangue por ela.

V) Qual estilo de luta se aproxima mais do seu:

h) Posso não parecer grande coisa, mas luto sozinho... e muito bem.

VI) Você está passando pelo bosque quando vê um cara tentando pôr fogo nas árvores. O que você faz?

g) Rezo para que a alma daquele cara seja consumida no inferno.

VII) Como seria seu par perfeito, mais ou menos?
a) Impositor, protetor e corajoso.

VIII) O que mais gosta (ou gostaria) de fazer nas férias?
a) Pular de paraquedas ou voar de parapente

IX) Se você pudesse escolher seu(sua) pai/mãe divino(a), quem seria?
Zeus.


avatar
Sarah Hills McGarvey

Mensagens : 1

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sarah Hills McGarvey

Mensagem por Hades em Dom 27 Jan 2013, 14:04





Enfim,o seu texto foi... boring. Ou seja, puro tédio, sendo sincero, vi quase um Percy Jackson versão feminina, apesar de ter algumas partes que você narra no gênero masculino, seu pai é Èolo, boa sorte e orgulhe seu pai.




Hades

avatar
Hades

Mensagens : 53

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum