Lucca D'Amstrong

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Lucca D'Amstrong

Mensagem por Lucca D'Amstrong em Qua 17 Abr 2013, 19:40

Sexo: masculino

Idade: 14 anos

Raça: semideus

Destreza: : Destro

Características:

Positivas
: AGILIDADE

Negativas: Hábitos Detestáveis Galante


História:
Nasceu no Brasil, mas mudou-se para a Europa ainda muito pequeno. Viveu durante seis anos em Londres, sempre sendo criado por uma babá pois a mãe era muito atarefada. Sua babá, Louise, criou uma afeição real pelo garoto, criando-o como se fosse filho da mesma. Ajudava-o a estudar e tentava ensiná-lo a ler apesar de sua dislexia, mas nunca conseguiu. A mãe de Cameron, Natasha, era realmente ausente, estando com o filho poucos minutos ao dia. Ele apenas a via pela fotos que Louise colocava pela casa, numa tentativa de criar uma relação saudável entre Lucca e a mãe. Como a mãe sempre viajava, Lucca passava a maior parte dos dias na casa de Louise, brincando com os irmãos e a irmã da mulher. Porém quando completou seis anos uma tragédia percorreu sua vida. A mãe morrera em um acidente de avião, na volta de uma das viagem de trabalho. O menino não possuía nenhum familiar em Londres, apenas seus avós maternos no Brasil. Com pena do garoto, Louise ofereceu-se para cuidar dele. Viveram em paz por quatro anos, até que Lucca começou a ver coisas estranhas e a ter sonhos que de algum modo eram pequenas visões. Assustados, os familiares de Louise passaram a se distanciar da mulher, devido ao medo que sentiam por Lucca. Mas Louise apenas os ignorava, dizendo que o menino não tinha nada a ver com o que acontecia. Aos quinze anos Lucca passou a ter interesse em sua família e principalmente no pai que nunca conheceu. De tanto insistir, fez com que Louise o levasse até o Brasil, a fim de conversar com os avós maternos. Durante a viagem Lucca descobriu que sua mãe havia fugido do Brasil quando o levou para Londres, a fim de afastá-lo do pai. A avó contou-lhe que seu pai desejava levar-lhe para os EUA, em um local próprio para crianças como ele. Isso instigou no garoto a curiosidade desenfreada, fazendo com que Louise o levasse para os EUA. Lá atravessou o país à procura de algum vestígio de seu pai ou de alguém como ele: que tinha alucinações e visões. Por fim ao chegar nos arredores de Long Island, Lucca ouviu vozes. Símbolos brilharam sobre sua cabeça. E então foi instruído a ir para um acampamento.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Louise gritava para que eu a esperasse, mas aquilo não podia demorar mais do que já havia demorado. Corria por entre as ruas, atravessava os labirintos de carros nas ruas de Manhattan sem a mínima preocupação com a probabilidade de um atropelamento. As vozes começaram na noite passada, sussurrando coisas como "Acampamento", "fuja", "semideus", " meio-sangue" e outras coisas completamente comuns para um adolescente de dezessete anos. Louise ainda gritava histericamente, como da vez em que viu uma cobra no zoológico. Digamos que não foi uma boa experiencia para ninguém. Nem para Louise, nem para mim, nem para as crianças que estavam ali observando a píton albina. E principalmente: não foi boa para a cobra. Depois de alguns minutos correndo como uma louca, Louise finalmente me alcançou. Ela não era muito nova, mas também não era exatamente velha. Tinha disposição e capacidade para correr atras de mim, o que já era suficiente. Você... está... encrencado. Ela disse, ofegando. Sorri de lado para ela, que se inclinava com as mãos apoiadas nos joelhos, respirando aceleradamente. Quando sua respiração voltou ao normal pude ver que apesar de toda a irritação que aparentava, por dentro estava eufórica com a adrenalina da situação. Eu sei, eu sei: fiz coisa errada e tal. Corri entre os carros, quase morri umas treze vezes e blá-blá-blá. Falei, sem olhar para ela e gesticulando com a mão. Mas diz que não foi divertido? Sorri, e ela me deu um pequeno tapa na cabeça, colocando o braço em volta do meu pescoço. Aquilo costumava ser legal quando eu era pequeno, mas agora a cena se tornava ridiculamente ridícula (a redundância é extremamente necessária, porque foi realmente ridículo). E assim, com ela na ilusão de que eu estava apreciando aquele momento fomos para o hotel. Era nossa última noite em Manhattan antes de seguirmos para o tal Acampamento.

Questionário:


I) Qual desses adjetivos te descreve melhor?



e) Reservado.


II) Se um dos seus amigos sumisse, o que você faria?
.
d) Sentaria para pensar – sem agir precipitadamente – tomando assim melhor decisão pensada.


III) Nas horas vagas, você gosta de:

a) Devorar livros.

IV) Sobre a sua família

d) O que nos une é a troca mútua de conhecimentos.

V) Qual estilo de luta se aproxima mais do seu:

f) Sempre tento evitar uma luta com conversa, mas se não tem jeito, parto para cima.


VI) Você está passando pelo bosque quando vê um cara tentando pôr fogo nas árvores. O que você faz?

a) Vou até lá e brigo com o cara.


VII) Como seria seu par perfeito, mais ou menos?


c) Forte, habilidoso e resistente.


VIII) O que mais gosta (ou gostaria) de fazer nas férias?

e) Visitar um museu.


IX) Se você pudesse escolher seu(sua) pai/mãe divino(a), quem seria?

Atena
avatar
Lucca D'Amstrong
Atena
Atena

Mensagens : 20

Ficha de Personagem
Filiação/Grupo: Filho de Atena
Nível: 2
Inventário:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lucca D'Amstrong

Mensagem por Ártemis em Qui 18 Abr 2013, 08:34

Parece que a sabedoria realmente te predomina, tanto quanto as estratégias. Lembre-se de sempre manter uma ortografia correta e treinar frequentemente, para conseguir ser um herói tão bom quanto sua irmã Annabeth. Honre sua mãe, filho de Atena!






Ártemis
'll Stay alive as long as pure.

Thanks Queen P. @ Cupcake Graphics
avatar
Ártemis

Mensagens : 85

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum