A Vida de Arya Dupprat - Um Último Grito Sufocado de Um Anjo Negro

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A Vida de Arya Dupprat - Um Último Grito Sufocado de Um Anjo Negro

Mensagem por Hades em Dom 23 Fev 2014, 21:45

Parte 1 - O Início do Fim

Não há nada de normal quando uma pessoa poderosa some. Não há nada de normal em um ser quase divino e determinado desaparece sem cumprir todos os seus objetivos. Cassius Bellasco não era o único a saber disso e, o que atormentava o pobre garoto, atormentava também o nobre Imperador do Submundo, o próprio Hades, sentia por sua filha sem saber onde estava esta. Bastou um olhar entre os dois e uma lágrima escorreu do olho do garoto, esta era vermelha, ambos os olhos dele se fecharam enquanto o líquido quente e escuro escorria como lágrima de seus olhos. Não era esta a primeira vez que ele se sentia angustiado, mas a reação do de Hades fez o mero semideus fraquejar.

- Vou atrás dela! – Disse ele, sua voz retumbou no salão do trono, o deus virou a face. Perséfone assentiu para o garoto. Thanatos e Hipnos, um de cada lado do trono, estavam calados, o garoto não conseguia sequer encarar o deus da morte. Porém o deus da morte só conseguia olhar para o ex-ceifador. Hipnos se levantou junto com seu gêmeo e ambos andaram até Hades, o deus da morte acenou e a espada de Bronze Celestial do garoto voou até os deuses gêmeos, que com um simples toque, deixaram-na tão negra quanto a outra espada de Cassius, porém algumas runas douradas nela brilhavam com poder. Esta voltou para as mãos do semideus. – Ah... Não tenho tempo a perder... Se a mensagem que recebemos é verdadeira... Preciso ir salvar minha irmã.

Os quatro deuses viram o garoto sumir, levando consigo as duas espadas, a que ele recebera de seu pai ao ser reclamado e a abençoada pelos gêmeos. Nyx havia dito algo, Arya estava dentro do Tártaro, e já se fazia muito tempo. O garoto surgiu nas margens do rio de lava, olhou tudo ao redor. Sua boca abriu sozinha, o pavor estava comprimido em um grito de terror que nunca saiu da garganta do jovem.

--/--/--

- É uma pista falsa, não é? – Gritou Hipnos. – Uma armadilha... Ele será morto junto a ela!

- Não é de todo mentira, Hipnos. – Disse o Hades.– Eu confio em Cassius, ele saberá o que fazer, conhecerá muitas verdades e, no fim, se permanecer vivo, não será mais o mesmo. Só ele pode salvar Arya. Só um voltará vivo, eu sei, mas dependerá só deles isto. Em diversos sentidos, Arya é a mais honrada das semideusas e Cassius o mais poderoso dentre eles. Esta aventura só fará com que o sobrevivente se torne maior do que já é e a alma do falecido acompanhe o mesmo até o fim, descansando em paz no Elísios.

- Senhor Hades, garantir a ida ao Elísio do sobrevivente não seria injusto? – Disse o deus da morte, sem realmente se importar com a resposta.

- Conheço meus filhos, Thanatos. – Hades sorri tristemente. – Eu amo eles... E é por isso que sou o mais estranho dentre os deuses. Minhas semelhanças com os mortais vão além de paixões e pecados... Eu não necessito do amor e adoração de muitos, como Zeus, só dependo da devoção de poucos, mas uma devoção sincera.

De um grande amigo para a melhor filha/irmã do mundo. Pois a morte é um desafio da vida, e você a razão da existência dela.
avatar
Hades

Mensagens : 53

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum